Header Ads Widget

Responsive Advertisement

POLÍTICA: Erlânio NÃO! Candidato desesperado e com fraca atuação

 


“Uma demonstração de desespero!” Assim pode ser definida as declarações do atual presidente da Famem e candidato à reeleição, Erlânio Xavier (PDT), em um duro recado ao governador em exercício do Maranhão, Carlos Brandão (Republicanos), durante entrevista ao Bom Dia Mirante, na manhã desta quarta-feira (06).

O prefeito Fábio Gentil (Republicanos), que deve concorrer com o pedetista, é aliado do governador interino, mas Erlânio acredita que Brandão vem arregimentando apoios ao seu preferido.

Por conta disso, Erlânio afirmou que Brandão deveria esquecer a eleição da Famem e trabalhar pelo Maranhão enquanto estiver no comando do Executivo. O ataque sobrou até para o deputado Josimar do Maranhãozinho.

“A nossa candidatura é a candidatura dos prefeitos e das prefeitas, é uma candidatura municipalista, não é uma candidatura de partidos e nem de líder político. Meu líder político é o presidente do meu partido, o senador Weverton Rocha, só que o senador Weverton está de férias, mas outros como Josimar do Maranhãozinho, o vice-governador Carlos Brandão, estão aí fazendo campanha. Eu quero só lembrar a eles, que a campanha da FAMEM, é uma campanha dos prefeitos, a campanha da Câmara quem trata são os deputados federais, a campanha da Assembleia são os deputados estaduais, então deixem que os prefeitos escolham seus candidatos. O vice-governador que acabou de assumir o governo, poderia nesse momento tá cuidando do Maranhão, tá rodando nosso estado, e não está chamando prefeito no Palácio dos Leões. Vamos cuidar do Estado vice-governador”, afirmou ao falar dos seus planos para mais um mandato na presidência da Famem.

As declarações de Erlânio foram semelhantes as afirmações do ex-prefeito Cleomar Tema (PSB), que antecedeu o pedetista no comando da entidade. Na época, Tema fez um desabafo igualzinho ao que hoje seu sucessor fez e chamou o senador Weverton para briga.

“Lugar de senador é em Brasília, lutando em benefício do Estado e não agindo numa disputa de uma entidade municipalista como a Famem. É uma luta desigual, e o senador tem que adotar outra postura e não aproveitar essa disputa para a montagem do seu projeto de poder”.

A declaração foi apenas um desabafo que confirmou a certeza da derrota na corrida. No final, para evitar uma ruptura na base governista, o ex-prefeito de Tuntum acabou retirando a candidatura e Erlânio Xavier foi aclamado presidente da FAMEM.

Agora, foi a vez de Erlânio derrubar os tapumes que protegiam a disputa corporativa entre prefeitos, dando a dimensão de parte de uma guerra muito mais ampla pelo poder no Maranhão, cujo desfecho serão as eleições de 2022. Se a história se repetir, quem pode ser aclamado novo presidente da FAMEM desta vez é o Fábio Gentil. É aguardar!

por: Isaías Rocha

Postar um comentário

0 Comentários